quinta-feira, abril 20, 2006

5 X 5

Lembra daquele princípio da “Ação e Reação” que tanto ouvimos falar? Nesse pequeno levantamento histórico sobre os Cinco Pontos do Calvinismo podemos, mais uma vez, constatar sua aparição!

O surgimento dos cinco pontos calvinistas ocorre em resposta a ensinos dos discípulos de Jacob Hermann (1560 a 1609) – conhecido nas nossas conversas Arminius, versão latina de seu nome. Esses ensinos foram formulados alguns anos após a morte de Jacob e conhecidos como Os cinco pontos do Arminianismo.

Os seguidores dessas idéias protestaram por meio de documentos cuidadosamente formulados contra a Fé Reformada junto ao Parlamento Holandês, que após 154 sessões, considerou os Cinco Pontos do Arminianismo contrários aos ensinos das Escrituras e os declarou heréticos.

Alem disso, o Conselho de Dort, resolveu como resposta a esses ensinos heréticos, formulara o que conhecemos hoje como Os Cinco Pontos do Calvinismo. Vale lembrar que foram intitulados assim, em honra ao Teólogo João Calvino.

OS CINCO PONTOS DO ARMINIANISMO:

1. Vontade Livre
2. Eleição Condicional
3. Expiação Universal
4. A Graça Pode Ser Impedida
5. O Homem Pode Cair da Graça

Breve explanação de suas idéias:

- Vontade Livre

O primeiro ponto do arminianismo defende que o homem é dotado de vontade livre.

Arminius entendia que a queda* do homem não foi total e que há ainda bem suficiente que possibilita a aceitação de Cristo como Salvador.

* Queda é o que entendemos como o ato de desobediência do primeiro representante da raça humana – Adão – no Éden, trazendo a herança que todo homem hoje possui em seu ser, o pecado.


- Eleição Condicional

A eleição está baseada no pré-conhecimento de Deus em relação à pessoa que deve crer. Deus escolheu os Seus porque sabia que eles O escolheriam. Aqui, mais uma vez, o homem toma a ação primária.


- Expiação Universal

Levando em conta que Deus ama a todos, que Cristo morreu por todos e outros trechos da Escritura, Arminius entendia que:

A morte de Cristo é a base para Deus salvar a todos os homens, levando em conta, porém que cada homem exerça sua livre vontade para aceitar a Jesus.


- A Graça Pode Ser Impedida

O arminiano também crê que Deus envia o seu Espírito Santo para atrair a todos os homens a Jesus, ressaltando que o homem, usufruindo do principio que o homem possui sua vontade livre, ele pode resistir a Deus nessa ação.

A ordem é assim: Primeiro o homem exerce sua vontade e somente após esta ação, há o que chamamos de Novo nascimento*.

Mesmo considerando Deus Onipotente, o pensamento arminiano defende que a vontade de Deus em salvar o homem pode ser impedida, frustrada pela vontade finita do homem.

* Aqueles que deixam de viver por sua própria vontade e passam a ter a vida submissa à vontade de Deus. Passam a viver uma nova vida em Jesus Cristo.

- O Homem Pode Cair da Graça

Como ponto final, o arminiano entende que por conseqüência dos pensamentos anteriores, é possível que o homem desista da salvação, pois pode escolher ou não ser salvo.

Texto baseado no livro: Tulip, Os Cinco Pontos do Calvinismo à Luz das Escrituras, de Duane Edward Spencer – Editora Parakletos

8 comentários:

halei disse...

E hoje em dia quais são as religiões q seguem essa pratica de fé ? Que eu me lembre são os Batistas... é isso? Tem mais alguma outra?

Samir Mesquita disse...

Os mais tradicionais acredito que não. Isso eu te falo pelo que vejo em debates e em igrejas batistas que ja fui.
A linha mais moderna entende assim, sempre levando em conta a livre vontade do homem.
Entendo tambem que a maioria das igrejas pentecostais tambem pensa assim, mas não fiz ainda um estudo aprofundado.
No fim desse texto, eu queria fazer(acabei deixando pra lá) uma proposta aos irmãos: Gostaria de sugerir, com base nesse conhecimento, uma análise do que vemos por ai(outras denominações) e detectássemos as linhas de pensamento de cada uma. Já é claro que somos minoria. Os programas de TV caminham praticamente sobre essas idéias, mesmo que não discaradamente. É interessante porque essa análise acaba permeando tudo o que fazemos, que ouvimos. Música, pregações etc..

PAulo Dutra disse...

Bom... Eu nunca vi esses PONTOS serem pregados como realmente PONTOS de FÉ, prática... Sabe?! Apesar de ter tb pouco conhecimento de outras Igrejas... Restringindo-me ao que conheço das Igrejas Batistas, e Igrejas Quadrangulares... Essa 'doutrina' não é pregada... Pelo contrário... O q + tenho ouvido ser falado hj... (inclusive no Congresso que estive na Páscoa)... É sobre a Soberania de Deus! Que Ele Planejou TUDO oq está acontecendo... Que Ele providenciou, na Sua Plena e Perfeita Vontade que nós estivéssemos Vivendo na Sua Vontade...
Bom... Sei que talvez vcs discordem de mim... Mas, oq tenho visto ser pregado hj, é realmente isso... Que se não fosse por Deus, a nossa Depravação Total nos teria arrastado para o Iferno... Mas, Deus interferiu para nos salvar... Pode ser verdade que eles não GRITEM ao Mundo (como nós fazemos) os 5 Pontos do Calvinismo... Mas, creio que estamos MUITO + próximos do que pensamos... Boa Tarde a todos! Bom Feriado pessoal!

Samir Mesquita disse...

Paulo,

essa doutrina de fato não é pregada nesses termos, assim como os cinco pontos calvinistas também não. Talvez saibamos mais do assunto porque estamos numa comunidade calvinista.
É sempre bom tomar cuidado com as análises, pois veja como é interessante um ponto que está escrito no post: Mesmo considerando Deus Onipotente, o pensamento arminiano defende que a vontade de Deus em salvar o homem pode ser impedida, frustrada pela vontade finita do homem.

Como poder todas as coisas e ser limitado?
Bem, isso é só um exemplo para pensar sobre o que você comentou da proclamação do pessoal do congresso sobre a Soberania de Deus.
A análise é do conjunto e não de um ponto.
Declarar que Deus é soberano não diz muita coisa, até católico diz isso, mas segue aos anjos, Maria, etc..

Gui Dutra disse...

Bom... realmente não quer dizer nada falar q Deus eh Soberano, mas viver de acordo com esses pontos do arminianismo... Mas eu tenho plena certeza de q a Igreja Batista, Quadrangular e Bola de Neve (q são as igrejas q conheço, além da Presbiteriana) não pensam dessa maneira!!! E não fazem isso... Li com atenção todos os pontos arminianistas escritos no post, e não vi nenhuma semelhança com essas igrejas q conheço, com oq elas pregam... Pelo contrário, como disse o PAulo, essas igrejas estão muito mais próximas do q pensamos!!! E a cada culto q vou, principalmente depois do Congresso q fui na Páscoa, soh se confirma tudo isso... Através de pregações, músicas, conversas com amigos meus...
Bom, eh isso... hehe...

Abraço a todos!!!

Gui =]

Samir Mesquita disse...

Bom mano, entendo a intenção em defender essas igrejas. Quero deixar claro que não as coloco no inferno não...não tenho esse poder.
Também já fui em igrejas Batista e Bola de Neve e minha opinião é diferente da sua. A Quadrangular, tem uma ali do lado da gente, eu nunca entrei, mas pelas propagandas que eles fazem (culto de libertação, curas, unção, entre outras coisas) já entendo que eles não caminham tão integramente quanto deveriam.
Ressaltando alguns motivos para minha discordância:
Batistas - como já comentamos, os tradicionais ainda caminham sobre as linhas calvinistas, os mais modernos não e lutam contra essa raiz tradicional - peça pro Paulo o artigo que eu mandei pra ele.
Bola de neve - já fui nessa igreja e pelo que eu vi, se colocasse um dos nossos adolescentes pra passar a mensagem seria mais edificante e menos enrolado do que eu vi. Isso pra ficar só na pregação.
Novamente digo que os detalhes é que mostram as linhas de pensamento. No nosso meio, as coisas não chegam escancaradas (se não, seriam barradas), aparecendo sorrateiramente. No último fim de semana, tirando a falta de oraganização da gravação do dvd que fomos, alguma coisa a mais te incomodou?
A mim sim, apesar das coisas boas que vimos e ouvimos por lá.
Precisamos ter visão além do alcance. "Thundercats...HOOOOOOO!!!"

Anônimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»

Anônimo disse...

I find some information here.