terça-feira, dezembro 12, 2006

Perseverança dos Santos
















Finalizando os cinco pontos do calvinismo, chegamos à Perseverança dos Santos. Aqueles que foram amados até o fim pelo Senhor, que foram aproximados pelo Seu amor maravilhoso, estavam alheios às promessas, sem esperança, sem Deus no mundo...como diz Paulo aos Efésios.
Durante esses meses falamos das profundas corrupções do nosso ser,da eleição de Deus para com os seus amados, do preço pago pela vida dos Santos,da Graça Abundante para conosco e finalmente terminamos essas pequenas meditações com a PERSEVERANÇA!
Abaixo, previa descrição desta realidade na vida daqueles a quem Deus
amou:

”Somente os santos – os que são separados pelo Espírito – é que perseveram até o fim. São os crentes – aqueles que recebem a verdadeira e viva fé em Cristo – os que estão seguros e salvos nele. Muitos que professam a fé cristã desistem no meio do caminho, mas eles não desistem da graça, pois nunca estiveram na graça. A perseverança dos santos está diretamente ligada à santificação, que é o processo pelo qual o Espírito Santo torna os eleitos cada vez mais semelhantes a Jesus Cristo em tudo o que fazem, pensam e desejam. A luta dos crentes contra o pecado dura toda a vida e, às vezes, eles podem cair em tentações e cometer graves pecados, mas esses pecados não os levam a perder a salvação ou a afastar-se de Cristo.A Bíblia diz que o povo de Deus recebe a vida eterna no momento em que crê. São guardados pelo poder de Deus mediante a fé e nada os pode separar do Seu amor. Foram selados com o Espírito Santo que lhes foi dado como garantia de sua salvação e, desta forma, estão assegurados para uma herança eterna.”

Um abraço a todos e aguardem novidades!

sexta-feira, novembro 17, 2006

Os gêmeos ingleses: e as cotas, como ficam?

Os gêmeos ingleses Layton e Kaydon, nascidos em junho de 2006, foram manchetes de jornais no mundo todo. O que eles têm de tão especial? Layton é loiro de olhos azuis e Kaydon é mulato de olhos castanhos.

Segundo alguns veículos da imprensa, a chance de isso acontecer seria de 1 em 1 milhão. Vamos ver que há um exagero aí. Há também os desconfiados que pensam ter descoberto o suposto truque: "Nasceram do mesmo pai?", questionam.

Para nós geneticistas, não há nada de surpreendente, pois a mãe dos gêmeos é mulata (como Kaydon), e o seu marido é loiro de olhos azuis (como Layton). Como a cor da pele é determinada por vários pares de genes, de efeito aditivo, é comum observar uma grande variabilidade entre irmãos, quando os pais (ou um dos cônjuges) têm pele escura.

Os genes determinantes da cor da pele ainda não foram totalmente identificados, mas já é sabido como o "balé" da herança genética ocorre: para qualquer característica que herdamos, recebemos sempre uma cópia de cada par de genes dos nossos genitores, uma do pai e outro da mãe.A fim de facilitar a compreensão, vamos imaginar que sejam quatro pares de genes. Que tal esquematizarmos o que aconteceu com os gêmeos ingleses?



* Representando a mãe (ou o sexo feminino) com uma "bola", o pai (ou o sexo masculino) com um "quadrado"; os genes para pele branca com uma bolinha branca e pele escura com uma bolinha preta.

O pai dos gêmeos passou para seus dois filhos os únicos genes que tinha: "brancos". Já a mãe (que tinha uma mistura de genes) transmitiu, ao acaso, os "negros" para Kaydon e os "brancos" para Layton.

Do mesmo modo, se o pai e a mãe forem mulatos, (isto é: cada um portador de uma mistura de genes "brancos" e "negros"), a maioria dos filhos vai ter uma cor de pele semelhante aos pais. Porém, existe a possibilidade, embora menor, de se ter dois extremos: indo de um loiro a um negro.

O que chamou a atenção da imprensa foi o fato de serem "gêmeos", pois, intuitivamente, acredita-se que gêmeos têm de ser iguais; nesse caso, deveriam necessariamente ter a mesma coloração de pele.

Esquece-se que gêmeos fraternos, como é o caso dos bebês ingleses, são originados de dois óvulos e dois espermatozóides diferentes. Isto é: geneticamente não diferem de irmãos "não-gêmeos", a não ser pelo fato de terem compartilhado o mesmo útero simultaneamente. Se fossem gêmeos idênticos (ou seja, resultantes de um único óvulo, fertilizado por um único espermatozóide que se dividiu em dois), Kaydon e Layton teriam, sim, de ter a mesma cor de pele.

Perguntam, ainda: "gêmeos fraternos poderiam ter sido originados por pais diferentes?"
. Sim, pasmem vocês, já foram descritos casos onde a mãe engravidou de dois parceiros diferentes (o que foi comprovado por teste de DNA de paternidade), embora a probabilidade seja muito pequena. (esta sim provavelmente da ordem de 1 em 1 milhão, ou até menor).

Se você leu este artigo até aqui, vai concluir por si mesmo, caro leitor, que a probabilidade de nascerem gêmeos fraternos, com cor de pele diferente, principalmente em um país como o Brasil , onde temos enorme miscigenação racial, é muito maior do que a apregoada 1 em 1 milhão. Na maioria dos casos, essa diferença é perfeitamente explicada pela genética, através da chamada "herança da cor de pele", como vimos nos esquemas acima.

Mas, o nascimento dos gêmeos, já tão discutido aqui, onde um é loiro e o outro mulato (ou negro) nos chama a atenção para outro aspecto muito importante e atual, no paradigma político-educacional brasileiro: as cotas destinadas aos afrodescendentes.

Qual seria a solução deste caso, se houvesse na Inglaterra o sistema de cotas para ingressar na universidade? Embora os dois gêmeos tenham nascido dos mesmos pais e passem a ter provavelmente a mesma educação e as mesmas oportunidades, Kaydon, que é mulato, seria privilegiado pelo sistema; e Layton seria discriminado pelo fato de ser loiro!

Você já pensou que isso pode estar acontecendo neste momento, no nosso país?
Discriminações versus privilégios entre irmãos, amigos,vizinhos, só porque eles têm a cor de pele diferente? Ao invés de se investir pesadamente na educação básica, dando as mesmas oportunidades a todos, independentemente de sua origem étnica, será que a política de cotas não propicia, ao contrário do senso comum, grandes injustiças?
Mayana Zatz


Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Colunas/0,,7411,00.html

--

domingo, outubro 15, 2006

Graça, Abundante Graça

Depois de um longo inverno, cá estou eu novamente, nossa que vontade eu estou de escrever, colocar no papel, ou melhor, no Word tudo que Deus fez, e modificou em mim neste último mês, sem dúvidas foram momentos de aprendizado e crescimento diante de Deus e dos homens.

E depois de tudo, posso dizer apenas uma coisa: Obrigado Senhor... Obrigado por seu filho Jesus, obrigado por me escolher, obrigado por ser um Deus presente e único, obrigado pela Salvação, obrigado pela Graça que tem derramado em minha vida, obrigado por não me desamparar, obrigado por me fazer enxergar quando eu estava cego.

E agora Deus me presenteia mais uma vez, permitindo que eu escreva sobre um tema muito especial, “Graça Irresistível” continuando assim nossa serie de estudos sobre os cinco pontos do Calvinismo.

“Mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)” Ef.2:4-5

Mais o que queremos dizer com Graça Irresistível?

Esta doutrina não significa que o não-eleito encontrará a graça irresistível de Deus, mas sim, que a graça salvadora de Deus não se estende igualmente a ele. Nem mesmo significa que o eleito encontrará a irresistível graça salvadora de Deus, desde o início se estendendo a ele, como se o eleito pudesse resistir a sua oferta por um período. O que ela significa é que o eleito é incapaz de resistir continuamente a graciosa oferta de Deus. No tempo designado, Deus atrai o eleito, um por um, a si mesmo, removendo a sua hostilidade e oposição a Ele e seu Cristo, produzindo o desejo de receber o seu Filho.

A obra redentora de Cristo é internalizada, pela operação eficaz do Espírito Santo. Os eleitos têm a sua disposição interna regenerada, a mente iluminada e novas capacidades são implantadas em sua natureza, de modo que livres e irresistivelmente recebem a maravilhosa graça, e todos os seus benefícios.

Contudo alguns (Os Arminianos) afirmam que, ainda que o Espírito Santo procure levar todos os homens a Cristo (uma vez que Deus ama a toda a humanidade e deseja salvar a todos os homens), ainda assim, como a vontade de Deus está amarrada à vontade do homem, o Espírito [de Deus] pode ser resistido pelo homem, se o homem assim o quiser. Desde que só o homem pode determinar se quer ou não ser salvo, é evidente que Deus, pelo menos, ‘permite’ ao homem obstruir sua santa vontade. Assim, Deus se mostra impotente em face da vontade do homem, de modo que a criatura pode ser como Deus, exatamente como Satanás prometeu a Eva, no jardim [do Éden].

E nos (Os Calvinistas) respondemos que a graça de Deus não pode ser obstruída, visto que sua graça é irresistível. Os calvinistas não querem significar com isso que Deus esmaga a vontade obstinada do homem como um gigantesco rolo compressor! A graça irresistível não está baseada na onipotência de Deus, ainda que poderia ser assim, se Deus o quisesse, mas está baseada mais no dom da vida, conhecido como regeneração. Desde que todos os espíritos mortos (alienados de Deus) são levados a Satanás, o deus dos mortos, e todos os espíritos vivos (regenerados) são guiados irresistivelmente para Deus (o Deus dos vivos), nosso Senhor, simplesmente, dá a seus escolhidos o Espírito de Vida. No momento em que Deus age nos eleitos, a polaridade espiritual deles é mudada: Antes estavam mortos em delitos e pecados, e orientados para Satanás; agora são vivificados em Cristo, e orientados para Deus.

É neste ponto que aparece outra grande diferença entre a teologia arminiana e a teologia calvinista. Para os calvinistas, a ordem é: primeiro o dom da vida, por parte de Deus; e, depois, a fé salvadora, por parte do homem.

A morte de Cristo e seu preciso sangue foram destinados, especificamente, àqueles que Deus determinou fossem a seu amando filho, pela fé, mediante sua graça irresistível, e através do dom da vida concedia pelo Espírito Santo.

E você como se sente sendo um escolhido de Deus e Salvo pela Sua maravilha Graça?

1.Fonte: TULIP – Os Cinco Pontos do Calvinismo à Luz das Escrituras. Extraído do site www.monergismo.com

quarta-feira, setembro 27, 2006

Um passo para Renascer

Não sei se todos leram, mas saiu no início do mês no Estadão matéria sobre os líderes da igreja Renascer envolvidos com denúncias de falsidade ideológica, estelionato, denunciados pelo Ministério Público.
(leia matéria abaixo).
E no ultimo sábado, durante um "encontrão" de grandes frentes da galera musical cristã: Min. Diante do Trono, Hillsong e o pessoal da Renascer também, algumas pessoas que estavam por lá não perderam a oportunidade de manifestar sua indignação.

Hei!!! Alguém aí estava lá segurando a faixa!??!

A MATÉRIA:

Denúncia contra fundadores da Igreja Renascer é mantida

A Fundação Renascer é acusada pela formação de uma rede de empresas que se dedicam a movimentar o dinheiro angariado por meio de estelionato ou doações de fiéis

Revista Consultor Jurídico





SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça de São Paulo negou liminar aos fundadores da Igreja Renascer em Cristo - o apóstolo Estevam Hernandes Filho e sua mulher, Sônia Haddad Moraes Hernandes. O casal foi denunciado pelo Ministério Público por lavagem de dinheiro, estelionato e falsidade ideológica. O casal e outros réus haviam pedido ao TJ paulista, a rejeição da denúncia.

A decisão foi do desembargador, Ubiratan de Arruda, da 9ª Câmara Criminal. O mérito ainda será apreciado por uma turma julgadora. Além da denúncia, a Promotoria pediu à Justiça a decretação da prisão preventiva, mas esse pedido foi rejeitado pela Justiça. Com isso, fica mantida a decisão do juiz titular da 1ª Vara Criminal de São Paulo, Paulo Antônio Rossi, que determinou o bloqueio de cerca de R$ 46 milhões e de outros bens dos acusados.

O bloqueio de bens também atingiu outras duas pessoas ligadas à entidade, o bispo Antônio Carlos Ayres Abbud e seu irmão, Ricardo Abbud. Leonardo Abbud também foi denunciado. O despacho proíbe a movimentação de oito contas bancárias das empresas Colégio Gamaliel e Publicações Gamaliel - abertas em nome do casal Hernandes e cuja movimentação registrada entre 2000 e 2003 apontou um montante de R$ 46,4 milhões.

Com a decisão, também fica bloqueada a mansão de Estevam Hernandes em Boca Ratón, no litoral da Flórida avaliada em US$ 465 mil, uma fazenda de 45 hectares em Mairinque, a 70 quilômetros de São Paulo, comprada pela Igreja em 2001 por R$ 1,8 milhão e outra área rural, localizada em São Roque.

Investigação

De acordo com a denúncia, a Fundação Renascer atuava como organização criminosa. A entidade é acusada pela formação de uma rede de empresas que se dedicam a movimentar o dinheiro angariado por meio de estelionato ou doações de fiéis feitas diante de todo tipo de promessa.

Os acusados atuavam com estrutura hierárquica do tipo piramidal. Na posição de chefes estava o casal Hernandes. Como subchefes apareceriam Leonardo Abbud, Antonio Carlos Ayres Abbud e Ricardo Abbud. Abaixo deles apareceriam os gerentes, que seriam bispos da Igreja. Estes recebiam as ordens da cúpula e as repassavam aos “aviões”.

Eventualmente, os gerentes serviam com “testas de ferro” ou “laranjas”. Já os “aviões” são pessoas com alguma qualificação responsável pela execução de tarefas. Ao final, o Ministério Público concluiu que A Igreja Apostólica Renascer em Cristo tem 1,5 mil templos no Brasil. Fundada em 1986, ela é isenta de pagar Imposto de Renda por ser entidade filantrópica e sem fins lucrativos.

sexta-feira, agosto 25, 2006

Expiação Limitada

"A doutrina da expiação é o coração da mensagem bíblica. Ela é a doutrina cristã, juntamente com a doutrina da inerrância da Escritura, sobre a qual o mundo em sua sabedoria diabólica tem concentrado os seus ataques."

Queridos amigos "blogueiros" seguindo a pequena séria explanativa proposta há alguns post atrás, chegamos à Expiação Limitda.

Nos dias de hoje, falar que Deus escolheu (amou) apenas algumas pessoas para viver com Ele eternamente, é uma afirmação muito forte e com certeza repugnante por muitos líderes "cristãos", e porque não, para muitos que esquentam os bancos das igrejas em nossos dias.
Para aqueles que observam a Palavra de Deus e buscam com integridade, eis aí um grande desafio. Numa sociedade que "tudo pode", "não discrimine ninguém", "o que importa é que Deus amou a todos", entre outras coisas, a verdade do Evangelho se sustenta nos corações dos Eleitos, contra aqueles que desejam mostrar (sem alcançar, claro) justiça maior que a de Deus. Desejam inconscientemente (?) tomar seu lugar.

Resolvi não escrever muito porque sei que não é hábito de todos os visitantes a leitura de textos longos.

Para quem quiser ler um texto excelente sobre o assunto : “Duas visões da Expiação: Dois "Cristos"” ), de John Robbins

Note que o texto é de 1986, sobre a igreja nos Estados Unidos da América. Qualquer semelhança com nossas igrejas, 20 anos depois, não é mera coincidência, é o abismo do pecado abraçando a muitos.

Que Deus tenha misericórdia de nós.

domingo, agosto 06, 2006

A HISTÓRIA DO VCC

Conta-se que certo caipira estava no seu trabalho rotineiro, num canavial, quando, de repente, olhou para o céu e viu escrito entre as nuvens as letras VCC. Muito religioso, o caipira julgou que aquelas letras significavam: "VAI CRISTO CHAMA". Fiel à visão correu ao pastor de sua Igreja e contou-lhe o ocorrido, concluindo que gostaria de devotar o restante de sua vida à pregação do
evangelho. O pastor, surpreso diante do relato, disse:
- Mas para pregar o evangelho, é preciso conhecer a Bíblia. Você conhece a Bíblia o bastante para sair pelo mundo pregando a sua mensagem?
- Claro que sim! - Disse o homem.
- E qual é à parte da Bíblia que você mais gosta e conhece?
- As parábolas de Jesus, principalmente a do bom samaritano.
- Então, conte-a! - Pede o pastor, querendo conhecer o grau de conhecimento bíblico do futuro pregador do evangelho. O caipira começa a falar:
- Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu entre os salteadores. E ele lhes disse: Varões irmãos, escutai-me: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. E entregou-lhes os seus bens, e a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade. E partindo dali foi conduzido pelo Espírito ao deserto, e tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, teve fome, e os corvos alimento lhe traziam, pois alimentava-se de gafanhoto e mel silvestre. E sucedeu que indo ele andando, eis que um carro de fogo o ocultou da vista de todos. A rainha de Sabá viu isso e disse: "Não me contaram nem a metade". Depois disso, ele foi até a casa de Jezabel, a mãe dos filhos de Zebedeu, e disse: "Tiveste cinco maridos, e o homem que agora tens, não é teu marido". E olhando ao longe, viu a
Zaqueu pendurado pelos cabelos numa árvore e disse: 'Desce daí, pois hoje almoçarei na tua casa'. Veio Dalila e cortou- lhe os cabelos, e os restos que sobraram foram doze cestos cheios para alimentar a multidão. Portanto, não andeis inquietos dizendo: 'Que comeremos?', pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas. E todos os que o ouviram se admiraram da sua doutrina." O caipira, entusiasmado, olhou para o pastor e perguntou:
- E então, estou pronto para pregar o evangelho?
- Olha, meu filho - disse o pastor - eu acho que aquelas letras no céu não significavam: "Vai Cristo Chama". Antes, deveriam ser lidas: "VAI CORTAR CANA". Moral da Historia: Um conhecimento superficial da Bíblia pode causar muita confusão.

Fonte: Jornal O Profeta

Nas próximas semanas começaremos a postar alguns textos sobre hermenêutica bíblica com ênfase em parábolas e profecias. Estou usando esse descontraído artigo como pano de fundo para os próximos estudos. Esse texto deveria ser cômico, se não fosse uma realidade em muitos lugares.

"Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para a que há de vir." Martinho Lutero

segunda-feira, julho 31, 2006

Eleito, Eu?

Fazendo uma análise real de quem eu sou, vejo um homem miserável, pecador, pequeno...Por outro lado, vejo a santidade, perfeição, e soberania de Deus, contudo há um contraste nisso, pois mesmo com todas essas imperfeições, o Senhor tem derramado tantas benções sobre minha vida, hoje tenho o privilégio de ser membro de uma igreja que está cada dia mais firmada na Palavra de Deus, lá eu tenho a oportunidade de aprender e ensinar, servir e ser servido, amar e ser amado...Tenho um bom trabalho, estudo o que gosto, em um dos melhores seminários, tenho verdadeiros amigos, família, saúde, namorada, e o melhor de tudo: A eleição para salvação, conquistada e perpetuada por Cristo na Cruz, essa ninguém tasca.

Porém diante disso vejo que minhas atitudes nem sempre são de louvores a Deus, pelo contrário, não tenho retribuído nem um terço da demonstração do amor de Deus pela minha vida. Ao ler e re-ler a bíblia, em cada capítulo vejo a minha história sendo escrita, pois tanto eu como você fazemos parte dessa história. Todavia, só fazemos parte dessa história, porque Deus desde a fundação do mundo nos elegeu independente de nossos atos ou atitudes, ou seja, isso não é mérito meu, nem seu, e sim de Deus. Se fomos eleitos, não é por mérito nosso, e sim pela graça de Deus, isso não envolve nenhum direito de escolha, nem mesmo a possibilidade de Deus aceitar algum tipo de barganha, como: “farei boas obras”, “serei fiel”, “não vou matar, roubar, assim garanto meu ingresso no céu”, sabemos que as coisas não funcionam desse jeito. Pessoas que pensam assim, geralmente têm a seguinte linha de raciocínio:

“A escolha divina de certos indivíduos para a salvação, antes da fundação do mundo, foi baseada na Sua previsão (presciência) de que eles responderiam à Sua chamada (fé prevista). Deus selecionou apenas aqueles que Ele sabia que iriam, livremente e por si mesmos, crer no evangelho. A eleição, portanto, foi determinada ou condicionada pelo que o homem iria fazer. A fé que Deus previu e sobre a qual Ele baseou a Sua escolha não foi dada ao pecador por Deus (não foi criada pelo poder regenerador do Espírito Santo), mas resultou tão somente da vontade do homem. Foi deixado inteiramente ao arbítrio do homem o decidir quem creria e, por conseguinte, quem seria eleito para a salvação. Deus escolheu aqueles que Ele sabia que iriam, de sua livre vontade, escolher a Cristo. Assim, a causa última da salvação não é a escolha que Deus faz do pecador, mas a escolha que o pecador faz de Cristo.” Idéias Arminianista.

Contudo cremos, e sabemos que fomos eleitos pela graça:

“A escolha divina de certos indivíduos para a salvação, antes da fundação do mundo, repousou tão somente na Sua soberana vontade. A escolha de determinados pecadores feita por Deus não foi baseada em qualquer resposta ou obediência prevista da parte destes, tal como fé ou arrependimento. Pelo contrário, é Deus quem dá a fé e o arrependimento a cada pessoa a quem Ele escolheu. Esses atos são o resultado e não a causa da escolha divina. A eleição, portanto, não foi determinada nem condicionada por qualquer qualidade ou ato previsto no homem. Aqueles a quem Deus soberanamente elegeu, Ele os traz, através do poder do Espírito, a uma voluntária aceitação de Cristo. Desta forma, a causa última da salvação não é a escolha que o pecador faz de Cristo, mas a escolha que Deus faz do pecador.” Verdades Calvinistas 1

É fato que a doutrina da eleição não é uma das mais fáceis de ser interpretada, vejamos alguns textos bíblicos que nos ajudarão a entender esse tema de uma forma mais clara.

“Não fostes vós que escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vos outros”
Jo. 15:16

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de benção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis perante ele, e em amor, nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade para louvor da glória de sua graça que ele nos concedeu gratuitamente no amado .” Ef. 1:3-6

“Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o principio para salvação, pela santificação do espírito e a fé na verdade, para o que também vos chamou mediante o nosso evangelho, para alcançares a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.” 2 Ts. 2:13-14

“Como toda a verdade a respeito de Deus, a doutrina da eleição envolve mistério e, às vezes, levanta controvérsia. Porém, nas Escrituras, é uma doutrina pastoral, que ajuda os cristãos a verem quão grande é a graça que os salva e os move a responder com humildade, confiança e louvor. Não sabemos quais os outros que Deus escolheu entre os que ainda não são crentes, nem por que ele nos escolheu, especificamente. Sabemos apenas que, se somos crentes agora, é porque fomos escolhidos. Também sabemos que, como crentes, podemos confiar em que Deus acabará a boa obra que começou (1Co 1.8-9; Fp 1.6; 1Ts 5.23-24; 2Tm 1.2; 4.18).” Por essas razões, o conhecimento da eleição é uma fonte de gratidão e confiança.”2


Muitos dizem que a doutrina da eleição é injusta, ou então que deixa o homem acomodado, contudo aquele que realmente crê em Deus e o serve, confia e respeita a soberania de Deus, e ao invés de ficar acomodado com seus delitos e pecados, busca dia após dias ser mais santo, pois um dos frutos da eleição sem dúvidas e a santificação dos eleitos. Poderia escrever páginas e páginas sobre esse tema tão importante, porém encerro essa breve reflexão com um comentário de Santo Agostinho:

“Pergunto: quem ouvir o Senhor, que diz: Não fostes vós que me escolhestes, mas fui Eu que vos escolhi, terá atrevimento de dizer que os homens têm fé para ser escolhidos, quando a verdade é que são escolhidos para crer? A não ser que se ponham contra a sentença da Verdade e digam que escolheram antes a Cristo aqueles aos quais ele disse: Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi”3.

1.(Trecho da Tradução livre e adaptada do livro The Five Points of Calvinism - Defined, Defended, Documented, de David N. Steele e Curtis C. Thomas, Partes I e II, [Presbyterian & Reformed Publishing Co, Phillipsburg, NJ, USA.], feita por João Alves dos Santos)
2.Bíblia de Estudo de Genebra, Nota Teológica, página 1333.
3.Fonte: A GRAÇA II, Editora PAULUS.

segunda-feira, julho 17, 2006

Eu X Ele - Soberania

Eu X Ele – Ele

Partindo para um momento de reflexão sobre mim e Deus.

Finalmente, parto para descrição daquilo que tenho aprendido sobre quem Deus é. Claro, é uma visão de um jovem cristão que tem buscado ler e aprender a Bíblia e com base nesses conceitos adquiridos até hoje, pelo que tem aprendido da revelação de Deus, passo a vocês a exposição daquele a quem me submeto. É uma simples reflexão, mas já dá pra entender o local de cada um na história;

Como único Agente genuinamente livre, em toda a eternidade, que não é influenciado por nenhuma criatura ou força externa, só ele, o Senhor da Glória, pode dizer desafiadamente:

“...terei misericordia de quem me aprouver ter misericórdia, e me compadecerei de quem me aprouver ter compaixao” (Rm 9.15)Trecho retirado do Livro – Tulip – Os cinco pontos do calvinismos a luz das escrituras

Deus estipulou suas normas, não foi ouvido e o homem colhe os frutos deste ato. Em Adão fomos desobedientes e condenados. Em Jesus temos o pagamento da dívida, a Graça para com aqueles que Deus amou antes da fundação do mundo. Os homens agem em suas responsabilidades pessoais completamente emaranhados no plano, no exercício da soberania divina.

Sobre Faraó: “Para isso mesmo te levantei, para mostrar em ti meu poder, e para que meu nome seja anunciado por toda a terra” (Rm 9.17)

Isso, de fato, irrita ou deixa indignados aqueles que entendem ter total liberdade para decidir sobre suas ações, que acreditam serem livres de qualquer força externa – leia: : “Eu e Ele – Parte 1” -
Para esses momentos lembramos das palavras bíblicas mais uma vez:

20 Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? 21 Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para uso honroso e outro para uso desonroso? 22 E que direis, se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; 23 para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que de antemão preparou para a glória.” Rm. 9. 20-23

Percebeu que se temos um livro para estudar esse grande abismo que há entre nós e Deus, é o livro de Romanos. Paulo parte de uma explanação meticulosa e muito, muito farta de questionamentos e respostas sobre o plano de Deus sobre a humanidade – LEIA: : “Bíblia On Line” -

De minha parte, exponho a vocês trechos da minha pequena história de vida, expressando o devido reconhecimento da soberania de Deus sobre mim, sobre tudo. A seguir trechos de canções compostas por este que vos escreve, durante os anos.

2002 – Nas tuas mãos
trecho da canção baseada em Isaías 40 – um dos textos que mais gosto:

Nas Tuas mãos as medidas dos céus
As nações são como gota d’ água
Quem te ensinou os caminhos da justiça Senhor?
Ou te entregou toda a sabedoria?
Não há quem possa se comparar a Ti
Nada sai do controle do grande El Shadai
Assim como as estrelas não te são estranhas,
Meus caminhos, nenhum deles é oculto a Ti.

2004 – Amo o Senhor
trecho da canção:

Amo o Deus criador de céus e terra, tudo o que neles há.
Seus pensamentos, que profundos!
Não podem homens sondar.
Mas sua palavra é bem clara quando diz:
“Deus não é homem pra mentir”; Só nele confiarei
.

2005 – Nas tuas mãos
como bom arquiteto, não deixei quieta a música e resolvi fazer uma parte “b” para a canção; agora ela está completa:

Ele faz sair seu exercito de estrelas
Todas bem contadas e lhes chama pelo nome
Por ser grande em força, forte em poder
Nenhuma sequer vai lhe faltar
Faz forte ao cansado, multiplica suas forças
Os que esperam em ti, tem força renovada
Sobem como águias, correm e não se cansam
Pois esperam em ti, eles esperam em ti


Encerro esta pequena exposição de idéis com mais um trecho bíblico, o mesmo do post anterior:


“Mas, Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos e pecados, nos deu vida juntamente com Cristo, pela graça sois salvos. E, juntamente com ele, nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus, não de obras para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andassemos nelas!
"
Efesios 2:8-10

Que Ele, do alto de sua soberania, continue tomando conta de mim. Eu, tão pequeno....




segunda-feira, julho 10, 2006

Novo Blog!!

Por iniciativa do Charles Grimm, do blog Pro Nobis, foi criado um blog editado por vários reformados de todo o Brasil. Chama-se Confraria Calvinista.

Acompanhe as postagens!

Estamos por lá também!! hehe!

sábado, junho 24, 2006

Depravação total - Parte 1

Eu X Ele - Eu
Partindo para um momento de reflexão sobre mim e Deus.

Neste mar de questionamentos pessoais e, sendo mais direto no assunto, sobre o local de Deus e o local do ser humano na estrutura deste mundo e do vindouro (Hehehe), passei a estudar e relatar sobre quais as evidências do grande abismo existente entre Deus e o Homem, não como questão coletiva mas, uma questão pessoal: EU e ELE.


Eu bem sei que a total depravação (Corrupção, degeneração) do meu ser não significa que expresso a todo instante o mal que minha natureza pecaminosa pode alcançar. Posso muito bem, desenvolver inteligência, concepções morais e através de ações, cuidar, tratar bem ao meu semelhante, da mesma maneira que um assassino preso neste instante; e isso, pasmem, é graça comum
ª - dispensada por Deus, a todos os homens.

Eu, meus caros amigos, nasci morto em erros, pecados e andei segundo minhas inclinações naturais, servindo ao deus da desobediência até o momento determinado - espaço/tempo - por Deus, o Senhor. Compreendo que minha situação primaria é de total incapacidade em desejar ou agir de uma maneira que agrade a Deus plenamente. Parto do pressuposto – Criador X Criatura.

Eu, um escravo e não sabia, servindo a Satanás ao satisfazer meus desejos, meus maus pensamentos e se porventura em algum momento alcançasse qualquer glória pessoal, ela seria tida como diabólica, imperfeita, pessoal e não divina.

É , meu caro, a situação não é das mais animadoras, por mais que os artistas do pecado a achem normal.

Bem, mas num lapso de raciocínio lógico e racional recorro àquele que é considerado por alguns como um termômetro da vida, uma balança justa no meio das dúvidas - o coração.

Talvez sim, já que ele pode me passar a segurança e certeza em momentos importantes de decisão.
- pensei por um instante.


Mas não. Meu coração, pobre coitado, é desequilibrado nos compassos da santidade requerida por Deus. Sonha, analisa e se perde em si mesmo.

"Ah! Não há escapatória."
- gritei desesperado.


Contemplei, então, minha vontade acorrentada ao mal. Não sou livre como imaginei, como diziam a mim:

“Faça o que der na cabeça!” - “Você escolhe o que quer fazer da sua vida.”

Estou profundamente triste.
Em meio aos passos cambaleantes de minha tristeza, acheguei-me às palavras escritas na Bíblia e percebi, claramente, o abismo:

Em um lado, EU, com minhas limitações, minha corrupção que cava num poço sem fim buscando saciar a maldade que corre em minhas veias, parte integrante em meu DNA (já vem de fábrica), inconseqüente no desejo de me ter como deus a todo o momento...

Do outro lado, DEUS, com suas ordenanças, seus padrões morais, sua clareza, seu amor, sua justiça, sua soberania - (vou ficar por aqui porque no próximo post relatarei aquilo que tenho aprendido sobre Ele, peço sua paciência).

Não encontro, portanto, ninguém que se encontre mais aprofundado em falhas como EU. Ou melhor, pode até existir mas estou tão cego, tão surdo, incapacitado completamente para observar sujeira alheia. Meu querer está longe de agradá-lo. Nada que EU faça me promoverá o prazer e deleite de Sua presença eterna. Não há recursos a meu alcance...não ha NADA que EU possa fazer. Me rendi, meus caros...

Encerro este primeiro trecho com trecho bíblico sugerido pela blogueira colaboradora deste post -
Adele Crespim - Visitem: “De Menina a Mulher” -

"Personfico" *, mais uma vez:


“Mas, Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que ME amou, e estando EU morto em MEUS delitos e pecados, ME deu vida juntamente com Cristo, pela graça SOU salvo. E, juntamente com ele, ME ressuscitou e ME fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus. Porque pela graça SOU salvo, mediante a fé, e isto não vem de MIM, é dom de Deus, não de obras para que ninguém se glorie. Pois SOU feitura dele, criado em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andásse nelas!
"
Efesios 2:8-10

ª - Graça comum é a bondade de Deus dispensada a todos os homens. Por isso, qualquer homem desenvolve habilidades. Seja na arte, na ciência, ou qualquer área da vida.

* Os versículos foram adaptados à vida pessoal deste pecador. É bem verdade que Deus não me escolheu apenas, mas ao analisar a situação da vida, cada homem olha para si diante de Deus.
É só VOCÊ e ELE.

- Esse texto foi escrito com base no livro - TULIP, Os cinco pontos do calvinismo. Duane Edwuard Spencer - Parakletos

quinta-feira, junho 22, 2006

Frase - Martinho

"O pecado original está em nós como a barba. Barbeamo-nos hoje, parecemos apresentáveis e nosso rosto está limpo; amanhã nossa barba cresce de novo, e não pára de crescer enquanto permanecemos na terra."
(Martinho Lutero)

quinta-feira, junho 08, 2006

Antigo Testamento - Geografia


Boa tarde pessoal. Ontem no estudo sobre o Antigo Testamento tivemos uma aula de geografia. Anexei o mapa de Israel atual. Com as riscas ao centro do mapa, a área de conflito com os palestinos. Bom, uma coisa ficou para estudar e pesquisar a fundo:
Nessa área (hoje do conflito) provavelmente foi o local dos 40 anos de sofrer no deserto. Josué então passou para o lado direito do Jordão e voltou para dominar a terra prometida do lado de cá do Jordão - a pés enxutos -
É isso mesmo!?!??!?!

segunda-feira, junho 05, 2006

Você sabia?

Já são 13 anos que estamos trabalhando, desenvolvendo alguns talentos em nossa igreja. Entendo que já poderíamos estar mais avançados ainda, mais dedicados talvez seja a melhor palavra, mas este post não é para lamentar, e sim para listar as canções feitas nos ultimos anos por nós da igreja presbiteriana Betel. Evidentemente que este post é uma pequena pesquisa para saber como anda a memória do pessoal e também para saber as musicas que marcaram.
Sem mais delongas, segue a lista:

1993 CONVERSÃO (HALEI) HALEI REMBRANDT
1993 ETERNA ALEGRIA HALEI REMBRANDT/MARCOS ROGÉRIO
1993 TE LOUVAREMOS HALEI REMBRANDT/MARCOS ROGÉRIO
1994 DEUS TE PERDOOU HALEI REMBRANDT/SAMIR MESQUITA
1996 CONVERSÃO (SAMIR) SAMIR MESQUITA
1996 FICA EM PAZ SAMIR MESQUITA
1996 VEM BRILHAR HALEI REMBRANDT
2001 COMO FEZ DAVI HALEI REMBRANDT
2001 FELIZ O HOMEM HALEI REMBRANDT
2001 MAIS UM DIA SE VAI HALEI REMBRANDT
2001 NÃO POSSO ENTENDER HALEI REMBRANDT
2001 QUERO SER LIVRE HALEI REMBRANDT/RONIE MAGALHÃES
2001 SOBRE A ROCHA SAMIR MESQUITA
2002 ESTOU CERTO SAMIR MESQUITA
2002 FAZ-ME ANDAR HALEI REMBRANDT
2002 NAS TUAS MÃOS SAMIR MESQUITA
2002 SE OUVIR SUA VOZ SAMIR MESQUITA
2002 SÓ CLAMAR ADELE CRESPIM
2002 TUA PRESENÇA SAMIR MESQUITA
2004 AMO O SENHOR SAMIR MESQUITA
2004 DIA DE ALEGRIA ADELE CRESPIM
2004 QUANDO O AMOR TE TOCAR SAMIR MESQUITA
2004 SEMEADOS SAMIR MESQUITA
2004 VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DO AMOR DE DEUS? ADELE CRESPIM
2004 VOCÊ PODERÁ ADELE CRESPIM
2005 ELE AMA VOCÊ (UM GRANDE AMOR) HALEI REMBRANDT
2005 VIDA MODERNA HALEI REMBRANDT/SAMIR MESQUITA/VINICIUS CÁSSIO
2006 JUSTIÇA, FÉ E PAZ SAMIR MESQUITA

quinta-feira, junho 01, 2006

Antigo Testamento

Ontem tivemos o início do estudo sobre o Antigo Testamento na nossa igreja. Os estudos acontecerão às quartas com o pastor da igreja - Rev. Fernando de Almeida.

Falar ou conversar sobre o AT. para mim, é algo muito agradável. Não entendo como aconteceu, mas sempre gostei de ler as histórias, ver os desafios daqueles homens que aprendiam dia-a-dia sobre o Deus verdadeiro e escreviam um memorial para nós que hoje, temos a Bíblia (seus ensinamentos) como regra para a vida. Não sei como você se "relaciona" com o Antigo Testamento, mas vejo nesses estudos uma grande oportunidade para aumentar a compreensão do Senhor e seu cuidado, seu zelo. Vejamos a divisão feita ontem no estudo:

Introdução do Estudo ao Antigo Testamento

Períodos do A.T.:

1- PATRIARCAL
- Abraão, Isaque, Jacó

2 - ESCRAVIDÃO
- José, Egito, etc.

3 - JUÍZES
(O juíz era como um rei, mas só aparecia quando o povo caia em pecado. Não era permanente)
Ex. Sansão, Débora entre outros.

4 - MONARQUIA UNIDA
-Saul, Davi, Salomão – 3 Reinados de 40 anos cada.

5 - MONARQUIA DESUNIDA
- reino do norte: Israel (cap.: Samaria) (formado por 10 tribos)

- reino do sul: Judá (cap.: Jerusalém) (formado por 2 tribos: Judá e Benjamim)

6 - EXÍLIO
-Assíria domina Israel (norte) (séc.: VIII a.C.) (capital da Assíria: Nínive) (o povo se mistura)

-Babilônia domina Judá (sul) (séc.: VI a.C.) (se dá a formação das Sinagoga para a preservação da cultura, religião, etc)

7 - RESTAURAÇÃO
- volta do Exílio em 3 grupos:

- Zorobabel,
- Esdras,
- Neemias

(os profetas são pré-exílio, no perído do exílio e pós exílio)

Agradecimento ao Vinicius Cássio, que fez as anotações e colaborou diretamente com este post.

quarta-feira, maio 17, 2006

Para quê Deus nos chamou ?



“ E os que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou a esses também justificou, e os que justificou, a esses também glorificou ” Rm. 8:30

A pergunta é: para que Deus nos chamou? Seu chamamento não foi algo sem sentido ou propósito. Deus tinha um objetivo quando nos chamou. Chamou-nos a alguma coisa e para alguma coisa. Esse deve ser o regozijo dos filhos de Deus, ter pleno conhecimento de qual é a vontade de Deus para sua vida e o significado do seu chamado, como foi dito pelo apostolo Paulo: “ Iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua esperança nos santos. Ef. 1:18. “A esperança do nosso chamamento” essa é a expectativa que desfrutamos como resultado do fato de que Deus nos chamou. O novo testamento nos remete ao resultado dessa expectativa, pois Deus nos chamou “para sermos de Jesus Cristo” Rm. 1:6 e “a comunhão de...Jesus Cristo” 1Co. 1:9.Chamou-nos “ para sermos santos”, visto que aquele que nos chamou é santo e nos diz: “Sede santo, porque eu sou santo” O povo de Deus não foi chamado a escravidão, pois “fomos chamados a liberdade” Gl.5:1,13. Fomos chamados a vida de comunhão independente das barreiras, pois, “ fomos chamados em um só corpo” para desfrutarmos da “paz de Cristo” , e devemos viver uma vida que é “digna da vocação a que fomos chamados...Suportando-nos uns aos outros em amor” . Deus também nos chamou “para o seu reino e glória” ou “ á sua eterna glória em Cristo”. É o que o apóstolo Paulo chama de “ a soberana vocação em Cristo Jesus”, razão pela qual avança na corrida cristã em direção ao alvo. Deus chamou-nos para Cristo e para santidade, para a liberdade e para paz , para o sofrimento e para glória, é um chamado para uma vida totalmente nova, em que conhecemos, amamos, obedecemos e servimos a Cristo , desfrutando da comunhão com Ele e uns com os outros, e olhando além do nosso presente sofrimento para a glória que um dia será revelada. Tudo isso estava na mente de Deus quando nos chamou. Agora será que nós temos respondido ao nosso chamado dessa forma?

Textos bíblicos utilizados:

Rm. 1:7; Co. 1:2 ; 2Tm.1:9; Pe 1:15 .; Ts.4:7
Cl. 3:15; Ef 4:1-2:.
1Ts 2:12; 1Pe. 5:10; Fp.3:14

Texto baseado no livro: A Mensagem de Efésios - John R.W.Stott – Editora ABU

segunda-feira, maio 08, 2006

MARCAS


Postando uma música que expressa um momento um sentimento no coração por diversos motivos.Uma admiração por alguns homens e mulheres de fé e de trabalho que convivem conosco nesses dias. Por isso, deixo essa letra antiga, mas tão viva e verdadeira pra mim:

Marcas

Causa surpresa para muitos hoje em dia rever histórias que o tempo não levou. Como os discípulos deixaram suas redes, o seu pão, a sua vida e seguiram a Jesus.

E muitos deles, certamente a maioria, não tiveram vida boa, mas trocaram por melhor! Andaram perto do Senhor, viram milagres de amor, deixaram MARCAS.

Iguais a eles são bem poucos hoje em dia, que andam realmente perto do Senhor. Que já libertos de seus vícios e pecados, vivem como perdoados, propagando a salvação.
São tais pessoas que são fortes sendo fracas, e por isso deixam MARCAS para outros como eu andarem perto do Senhor, verem milagres de amor, pisarem MARCAS.

Quero pisar sobre essas MARCAS de valor. Pagar o preço de alguém que se dispôs também a atender a mesma voz que hoje chama e diz: Segue-me...
E não importa o que eu tenha que deixar. Quero levar comigo minha tão pequena fé pra repartir por onde Deus me permitir andar, Seu AMOR.

Alê e Vá,
Obrigado pelo exemplo vivo..
Saudades....

quinta-feira, abril 20, 2006

5 X 5

Lembra daquele princípio da “Ação e Reação” que tanto ouvimos falar? Nesse pequeno levantamento histórico sobre os Cinco Pontos do Calvinismo podemos, mais uma vez, constatar sua aparição!

O surgimento dos cinco pontos calvinistas ocorre em resposta a ensinos dos discípulos de Jacob Hermann (1560 a 1609) – conhecido nas nossas conversas Arminius, versão latina de seu nome. Esses ensinos foram formulados alguns anos após a morte de Jacob e conhecidos como Os cinco pontos do Arminianismo.

Os seguidores dessas idéias protestaram por meio de documentos cuidadosamente formulados contra a Fé Reformada junto ao Parlamento Holandês, que após 154 sessões, considerou os Cinco Pontos do Arminianismo contrários aos ensinos das Escrituras e os declarou heréticos.

Alem disso, o Conselho de Dort, resolveu como resposta a esses ensinos heréticos, formulara o que conhecemos hoje como Os Cinco Pontos do Calvinismo. Vale lembrar que foram intitulados assim, em honra ao Teólogo João Calvino.

OS CINCO PONTOS DO ARMINIANISMO:

1. Vontade Livre
2. Eleição Condicional
3. Expiação Universal
4. A Graça Pode Ser Impedida
5. O Homem Pode Cair da Graça

Breve explanação de suas idéias:

- Vontade Livre

O primeiro ponto do arminianismo defende que o homem é dotado de vontade livre.

Arminius entendia que a queda* do homem não foi total e que há ainda bem suficiente que possibilita a aceitação de Cristo como Salvador.

* Queda é o que entendemos como o ato de desobediência do primeiro representante da raça humana – Adão – no Éden, trazendo a herança que todo homem hoje possui em seu ser, o pecado.


- Eleição Condicional

A eleição está baseada no pré-conhecimento de Deus em relação à pessoa que deve crer. Deus escolheu os Seus porque sabia que eles O escolheriam. Aqui, mais uma vez, o homem toma a ação primária.


- Expiação Universal

Levando em conta que Deus ama a todos, que Cristo morreu por todos e outros trechos da Escritura, Arminius entendia que:

A morte de Cristo é a base para Deus salvar a todos os homens, levando em conta, porém que cada homem exerça sua livre vontade para aceitar a Jesus.


- A Graça Pode Ser Impedida

O arminiano também crê que Deus envia o seu Espírito Santo para atrair a todos os homens a Jesus, ressaltando que o homem, usufruindo do principio que o homem possui sua vontade livre, ele pode resistir a Deus nessa ação.

A ordem é assim: Primeiro o homem exerce sua vontade e somente após esta ação, há o que chamamos de Novo nascimento*.

Mesmo considerando Deus Onipotente, o pensamento arminiano defende que a vontade de Deus em salvar o homem pode ser impedida, frustrada pela vontade finita do homem.

* Aqueles que deixam de viver por sua própria vontade e passam a ter a vida submissa à vontade de Deus. Passam a viver uma nova vida em Jesus Cristo.

- O Homem Pode Cair da Graça

Como ponto final, o arminiano entende que por conseqüência dos pensamentos anteriores, é possível que o homem desista da salvação, pois pode escolher ou não ser salvo.

Texto baseado no livro: Tulip, Os Cinco Pontos do Calvinismo à Luz das Escrituras, de Duane Edward Spencer – Editora Parakletos

quarta-feira, abril 12, 2006

Prévia

Desde o ultimo post, estamos preparando alguns textos sobre os 5 pontos do calvinismo e para minha surpresa e espero também, a de vocês, temos mais informações do que imaginávamos – mais um exemplo que sempre há o que se aprender. A intenção era escrever logo sobre a Depravação Total, mas ao ler alguns artigos e livros, percebi que no decorrer da historia da igreja temos constantes divergências de posicionamento naquilo que diz respeito à localização, ou o papel do homem na criação, relação com Deus e principalmente sobre a salvação – ou seria o papel de Deus na história? – típica diferença de enfoque – Deus X Homem, ao meu ver.
Bem, vamos tratar isso com paciência. A seguir, passarei algumas informações que consegui estudando nesses dias e algumas dicas de leitura:

QUEM É REFORMADO?

Inicialmente o termo “reformado” era usado para calvinistas, luteranos e zwinglianos. Após as controvérsias, os luteranos já não faziam mais parte do grupo e por fim, os zwinglianos também não, deixando o termo diretamente ligado aos calvinistas.

Característica importante da visão calvinista é o cuidado pela Escritura Sagrada. Tê-la como Palavra de Deus, inspirada e infalível e única regra de fé e pratica.

PELAGIANISMO

Pelagianismo é uma heresia antiga que “sustenta basicamente que todo homem nasce moralmente neutro, e que é capaz, por si mesmo, sem qualquer influencia externa, converter-se a Deus e obedecer à sua vontade, quando assim o deseje.” –

Debate surgido no século V entre Pelágio e Agostinho sobre a concepção e extensão do pecado original. Se ele havia atingido somente a Adão ou a todo gênero humano.
Agostinho defendia que o pecado original de Adão foi herdado por toda a humanidade – universal – e que escravizou a humanidade ao pecado.
Já Pelágio acreditava que a queda de Adão afetara somente a ele e em outro momento, que a graça de Deus era desnecessária para a salvação, embora facilitasse a obediência.

Agostinho teve êxito em sua luta contra Pelágio mas durante a história o pelagianismo sempre acaba surgindo disfarçadamente na vida da igreja Cristã. Lutero, por exemplo, lutou contra esse tipo de idéias ao escrever “A escravidão da Vontade” – resposta a Erasmo, defensor dos pensamentos de Pelágio.
Finalmente chegamos ao séc. XVIII e ao Arminianismo, que será o “start” para que os reformadores criem os 5 pontos calvinistas.

Leia:
“PNEUMATOLOGIA REFORMADA, DE VERDADE!
DEFINIÇÕES E DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS”


Esse pequeno estudo do Rev. Augustus Nicodemus é muito interessante e já se aprofunda sobre outras vertentes, como o papel do Espírito Santo na vida humana, graça comum, graça especial, pluralismo, pragmatismo e neopentecostalismo.

quarta-feira, abril 05, 2006

Fundamentos




Já há alguns meses venho pensando bastante sobre a postura cristã reformada frente a algumas concepções, posicionamentos que saltam aos olhos pelas leituras de blogs, sites, comunidades na internet e conversas com amigos.
É do conhecimento de todos o aumento do número de evangélicos na sociedade brasileira, (interessante para ler:
“O que aconteceu com os evangélicos?” ) e da explosão que algumas denominações alcançaram na tv, rádio, e mídia em geral.

O fato que me incomoda, e que até estudamos na igreja, é sobre a postura que nós, ditos reformados temos frente a tudo que nos é imposto ou como conversei com um irmão, tudo que é "moda". Perceba que o questionamento não é frente à sociedade, estou falando sobre nós dentro deste ambiente que acompanhamos e ouvimos crescer dia a dia. (temos amigos e conhecidos).
É fato que há uma mistura geral de conceitos errôneos de interpretação da Bíblia (caso contrário não existiriam tantas placas) e que se não estivermos atentos podemos cair na “teia do vale tudo”, “Deus olha o coração”, entre outras coisas.

A ignorância é um abismo, conduzindo ao erro e ao engano. Na luta dos reformadores sempre nos é destacado a alteração de postura frente a sociedade no que se aponta ao questionamento e à busca profunda dos fundamentos da fé, da vontade de Deus. (sabemos que não se limita a isso mas parte daí).

Hoje é difícil encontrar pessoas que entendam profundamente ou que tenham interesse em conhecer mais destes pontos que são essenciais para nossa conduta, mesmo nas igrejas mais conservadoras (elas parecem sofrer com o bombardeio pentecostal muitas vezes).

Portanto antes de qualquer outro post, trataremos sobre aquilo que cremos e que deve reger e dar um background , o pano de fundo para todas as outras áreas de nossa vida. Os fundamentos dos reformados.
A Palavra de Deus, a situação humana e o que as concepções sobre a Verdade alteram(ou deveriam alterar) nossa vida:

5 Pontos:

. Depravação Total
. Eleição Incondicional
. Expiação Limitada
. Graça Irresistível
. Perseverança dos Santos

Mais uma vez caminhando para crescimento no aprendizado e assim em todas as outras áreas da vida.
Soli Deo Gloria

sábado, abril 01, 2006

Qual é o significado da páscoa hoje?


Há duas semanas perguntei a um adolescente qual era o significado da páscoa e para minha surpresa e indignação, ele me deu a seguinte resposta. “Páscoa é comer chocolate, ganhar ovos, minha mãe compra ovos para mim, para meus irmãos e para todos os meus primos, meu irmão mais novo até acredita em coelhinho...” Amados imaginem a minha cara, diante aquela resposta! Será que nunca ninguém falou para aquele adolescente qual é o verdadeiro significado da páscoa? Ele nem imaginava que o foco da páscoa é Cristo, e não o coelhinho. Quantos adolescentes não há como ele? Talvez até mesmo dentro de nossas igrejas.

Existem coisas que precisam ser recordadas constantemente para que não se esqueçam da sua importância e significado. É lamentável o significado que o mundo tem dado para páscoa, pois somos bombardeados com os comerciais de ovos de chocolate e coelhinhos, na TV, no rádio, em Outdoor’s espalhados por toda a cidade, supermercados, etc...Contudo não vemos nem ouvimos, algum meio de comunicação falando de Cristo, da Cruz ou ressurreição. Temos até que refletir, que ênfase nossas igrejas têm dado a páscoa. Muitas vezes nem mesmo nos cristãos que conhecemos a verdade, temos proclamado qual é o seu genuíno significado. Talvez seja necessário refrescar a memória do “mundo” e dos “crentes” de qual é seu verdadeiro significado, para que eles possam saber porque, e o que celebram.

Páscoa é a comemoração do dia do livramento, quando o Senhor feriu todos os primogênitos do Egito, mas livrou aqueles que tinham o sangue do cordeiro aplicado no batente de suas portas (Ex. 12:12). O Senhor passou por aquelas casas sem ferir de morte os primogênitos ali, pois o sangue do cordeiro sem mácula estava justificando aqueles primogênitos. Além de serem livres da morte dos seus primogênitos, também foram libertos, com aquela ação do Senhor, da escravidão na terra do Egito (Ex. 12:31-33). Esse dia deveria ser um memorial a ser comemorado perpetuamente disse o Senhor (Ex.12:14).

Após a vinda de Cristo o significado da páscoa em nossos dias deve ser:

O cordeiro imolado para libertação do povo representa Cristo que foi morto por nossos pecados para nos livrar da escravidão do pecado e da morte. Deveria ser um cordeiro sem nenhum defeito (2 Co. 5:21 , 1 Pe. 1:19-20). O cordeiro deveria morrer para que os homens pudessem viver (Is. 53).

João quando viu Jesus se aproximando disse: "eis o Cordeiro de que tira o pecado do mundo" (Jo. 1:29). De acordo com o que acabamos de ver, Páscoa é a comemoração do livramento da morte e da escravidão.

Nós que já fomos libertados do poder do pecado sabemos que isso somente foi possível através do sacrifício de Cristo na cruz, por isso, sua morte e ressurreição devem ser uma realidade em nossas vidas, pois se não for, de que adianta a celebração dessa data.

sexta-feira, março 31, 2006

O Início

Bom, cá estamos nós iniciando uma nova empreitada. Digo isso, porque esperamos que através deste blog, dividindo pensamentos, cresçamos, não só os leitores mas estes que vos escrevem também (Quanta responsabilidade!).
A idéia foi do Tiago que, a princípio, achei um pouco absurda pois, eu não tenho hábito de escrever e debater muito pela Internet etc. Prefiro uma boa conversa, olho no olho, percebendo as reações etc, (poderia dizer que é estrutural - prefiro ler, refletir, formar idéias, confrontar e além de tudo isso, tenho muita preocupação com o que falo, escrevo etc - acaba travando). Mas estou certo, que podemos melhorar, eu posso melhorar! Aceito o convite, vamos usar esse espaço para expor alguns artigos próprios, interessantes, e quem sabe, convidar alguns irmãos para escrever também. Estamos engatinhando nessa arte, tenhamos todos calma, mas não vergonha em debater, comentar e nos ajudar a questionar e crescer.

. Por que SoMenteTuaGraça ?

Estávamos montando o blog em outro local(site) e para isso criei um e-mail com as nossas iniciais - SM TG - em seguida passei algumas sugestões de nomes ao Blog brincando com as iniciais dos nossos nomes. O Tiago confirmou, e essa foi a mais marcante para nós dois.

Particularmente o versículo de Efésios 2.8, além de ser um dos primeiros que aprendi, até hoje marca nossas vidas. Ele, o SENHOR, fez tudo primeiro. Sua graça derramada em nossos corações esclarecendo Seu querer, Seu AMOR por nós. Nossa gratidão, submissão, sujeição à Sua vontade sejam expressas em nossos dias, em nossos relacionamentos - isso é Adoração.

Esperamos a participação de todos os amigos e irmãos. Um grande abraço,

Samir Mesquita / Tiago Gonçalves.